Cabo submarino da Google com amarração nos Açores

O cabo submarino transatlântico "Nuvem" da Google terá um ponto de amarração nos Açores. A informação foi confirmada pela própria empresa.

"Esta semana, estamos a partilhar planos para estender o sistema aos Açores", avançou a Google, sem revelar em que ilha será amarrado o cabo.

DI sabe que a Google está em conversações com as autoridades locais dos Açores para decidir sobre como será a extensão do sistema nas ilhas.

Anunciado em setembro de 2023, o cabo submarino "Nuvem" vai ligar Estados Unidos, Bermudas e Portugal e está programado para entrar em operação em 2026. Será o primeiro a ligar as Bermudas à Europa.

"Nomeado em homenagem à palavra portuguesa para "nuvem", o cabo melhorará a resiliência da rede no Atlântico, ajudando a dar resposta à crescente procura por serviços digitais e estabelecendo mais locais como centros digitais", salientou a empresa.

Em outubro de 2023, o então ministro das Infraestruturas (PS), João Galamba, revelou que o Governo tinha insistido "imenso" para a inclusão dos Açores no projeto do cabo submarino da Google.

"Se vai acontecer ou não, não sei, terá de perguntar à empresa e ao Governo Regional. Que nós insistimos imenso em que os Açores fossem incluídos, isso sem dúvida", adiantou, na altura, em declarações aos jornalistas, na sequência de um requerimento da IL nos Açores sobre a integração da região no projeto.

"Os Açores têm um potencial enorme nestes temas da conectividade, pela sua localização geográfica constituem um ativo único no mundo da conectividade e dos dados e se puderem ficar incluídos neste projeto, obviamente, é excelente para o país e é, obviamente, excelente para os Açores, porque representa uma oportunidade de desenvolvimento assinalável para a região e, portanto, para sossegar a IL, não têm de se preocupar que nós tomámos essa iniciativa", acrescentou, na altura João Galamba.

Portugal já tinha integrado também o cabo "Equiano" da Google, que liga o país a Togo, Nigéria, Namíbia, África do Sul e Santa Helena.

"O investimento da Google incorpora a nossa visão para Portugal nos setores das telecomunicações e dos dados: estabelecer o nosso país como uma porta de entrada de conectividade próspera para a Europa, promovendo conexões robustas com outros continentes. O Governo português considera este investimento muito importante e só foi possível graças à grande articulação e diálogo entre o Ministério, as entidades portuguesas e a Google", frisou João Galamba, aquando do anúncio do cabo "Nuvem".

"O nosso objetivo é transformar estas autoestradas de informação em catalisadores que atraiam investimentos suplementares em setores tecnológicos de ponta impulsionando o país para uma transformação digital eficaz", acrescentou o governante.

 

Diário Insular (26/06/2024)