Câmara de Comércio de Angra diz que substituição nas Finanças dos Açores era "inevitável"


O presidente da Câmara de Comércio de Angra do Heroísmo (CCAH) considerou que a mudança de secretário regional na pasta das Finanças nos Açores era “inevitável” e que Duarte Freitas é a “pessoa certa” para o cargo.

“Julgo que na pasta das Finanças, indiscutivelmente, era uma mudança inevitável. Também nos parece que a escolha recaiu sobre a pessoa certa”, afirmou o presidente da CCAH, Marcos Couto, em declarações à Lusa.

Tomaram posse na Assembleia Legislativa dos Açores quatro secretários regionais, incluindo dois que já estavam no executivo e assumiram novas pastas, e abandonaram funções outros quatros.

Duarte Freitas substituiu Joaquim Bastos e Silva na Secretaria das Finanças, Planeamento e Administração Pública e Maria João Carreiro assumiu a anterior secretaria de Duarte Freitas, Juventude, Qualificação Profissional e Emprego.

Berta Cabral tomou posse como secretária regional do Turismo, Mobilidade e Infraestruturas, que funde parte das áreas tuteladas pelas extintas secretarias dos Transportes, Turismo e Energia (liderada por Mário Mota Borges) e das Obras Públicas e Comunicações (liderada por Ana Carvalho).

Sofia Ribeiro manteve-se como secretária regional da Educação, mas passou a acumular também os Assuntos Culturais, substituindo Susete Amaro, que deixou a secretaria regional da Cultura, Ciência e Transição Digital.

Questionado sobre a remodelação, Marcos Couto disse que era “uma competência estrita do senhor presidente do Governo”, garantindo que a associação empresarial mantém a “disponibilidade” para ser parceira do executivo.

O presidente da CCAH considerou que, na pasta das Finanças, essa mudança era “inevitável”, tendo em conta o processo das Agendas Mobilizadoras (pacote financeiro relativo ao Plano de Recuperação e Resiliência), mas também “o facto de tardar o aparecimento de um quadro de apoio às empresas” e a “necessidade clara de medidas de apoio à economia”.

“Preocupa-nos as pessoas que são escolhidas para os cargos. No caso das Finanças era uma situação que não seria suportável por muito mais tempo e julgo que a escolha de Duarte Freitas vem apaziguar toda a situação que se viveu”, apontou, alegando que é preciso “recuperar o tempo perdido ao longo destes dois anos”.

Marcos Couto defendeu que o atual secretário regional das Finanças desenvolveu “um trabalho muito positivo” na secretaria regional da Juventude, Qualificação Profissional e Emprego e que Maria João Carreiro, que o vai substituir, é também “uma pessoa muito competente”.

Quanto à nomeação de Berta Cabral para a pasta do Turismo e Mobilidade é vista com “grande expectativa” pelo presidente da associação empresarial, que espera o “cumprimento da promessa” do presidente do Governo Regional, José Manuel Bolieiro, “no que diz respeito à centralidade da ilha Terceira”.

“Vemos com uma grande expectativa, numa pasta muito importante, em que a ilha Terceira deposita muita esperança, aquilo que será a postura de Berta Cabral no que diz respeito aos transportes marítimos e à importância que tem o Porto da Praia no contexto regional”, frisou.

Fonte: Lusa / Açoriano Oriental