Plano Estratégico para a Floricultura dos Açores em consulta pública

O Plano Estratégico para a Floricultura na Região Autónoma dos Açores foi colocado em consulta pública, divulgou hoje a Secretaria Regional da Agricultura e do Desenvolvimento Rural.

Segundo uma nota de imprensa do executivo açoriano, o documento, entregue pelo grupo de trabalho para a floricultura, constituído para o efeito por despacho do secretário regional da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, António Ventura, visa “elaborar um plano estratégico para a floricultura que reúna, de uma forma integrada, os objetivos, políticas e ações a implementar com vista à rentabilidade e sustentabilidade deste setor”.

Citado na, nota António Ventura espera “que este documento de trabalho, que agora vai estar disponível através de consulta pública, receba novos contributos de modo a constituir um plano estratégico consistente e fiel às urgências e necessidades de um setor que pode ajudar a criar emprego, combater o despovoamento e fixar jovens”.

“Este trabalho, conjuntamente com os próximos fundos comunitários consubstancia, também, um meio de progresso dos Açores”, de acordo com o titular da pasta da Agricultura.

O grupo de trabalho, constituído por técnicos da Secretaria da Agricultura e do Desenvolvimento Rural e da Federação Agrícola dos Açores, desenvolveu um documento de base para a ação do Governo Regional dos Açores na definição “das melhores diretrizes para o setor da floricultura, nos próximos seis anos”.

Foram visitadas explorações agrícolas, auscultadas associações e cooperativas ligadas ao setor da floricultura e ouvidos especialistas da área.

Com a sua colocação em consulta pública, espera-se que o documento receba “novos contributos públicos, ou seja, de todos que queiram com o seu pensamento crítico colaborar para melhorar o trabalho e, assim, realizar uma consistente orientação produtiva no setor da floricultura nos Açores”.

Em 2017 existiam, nos Açores, cerca de 86 explorações florícolas, que ocupavam uma área de 93 hectares. Desta área, 75 hectares estão ocupados por flores de corte, quatro hectares com folhagens de corte e 14 hectares com plantas ornamentais.

Fonte: Jornal Açores 9