CCAH reivindica mais apoios para promoção da ilha Terceira

A Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo (CCAH) pretende aumentar a notoriedade da ilha Terceira, enquanto destino de excelência, com ações promocionais, fortes e diferenciadas, direcionadas ao público nacional.

Em ofício dirigido ao Secretário Regional do Turismo e Transportes, a Associação Empresarial considera que o “turismo é um setor estratégico e motor essencial para o desenvolvimento económico da Região”. No cenário atual, em que se “verifica uma retoma clara do setor”, a ilha Terceira “tem gerado muito interesse como destino de viagem”, especialmente no mercado nacional, “esperando-se cerca de 30 ligações aéreas entre o Continente e a ilha”. A Associação Empresarial considera que “a ilha não pode ser deixada para trás e é uma oportunidade única de dar a conhecer o que de melhor temos e de relançar as empresas do setor que foram fortemente afetadas pela pandemia COVID-19”.

Assim, a CCAH solicita ao Governo Regional “apoio financeiro para a realização de ações de promoção da plataforma Explore Terceira”. Lembrando que o “Explore Terceira é a plataforma mais completa com informação sobre o destino” e que se vem verificando um crescimento sustentado na visitação do portal, tanto a nível nacional como internacional, a Associação Empresarial pretende que o reforço da promoção seja garantido através da “colocação de painéis publicitários nos autocarros de Lisboa e Porto e nas caixas das refeições servidas a bordo nos voos nacionais da SATA Azores Airlines, pelo período mínimo de 3 meses”. Além disso, e de modo a garantir que a notoriedade local do portal, pretende que “os táxis e autocarros públicos na ilha Terceira tenham publicidade do Explore Terceira, pelo período mínimo de 6 meses”.

Em simultâneo, a CCAH garante que irá colaborar no necessário, e prosseguir no esforço para estruturação de cada vez mais e melhor oferta e da consolidação de produtos turísticos. “Consideramos que estas ações são essenciais para dar a conhecer a ilha Terceira como destino turístico, garantir a robustez das empresas do setor e minimizar os impactos da época baixa que se aproxima”, conclui a CCAH no ofício enviado ao Secretário Regional do Turismo e Transportes, datado de 23 de Setembro de 2021.