Câmara de Angra do Heroísmo quer flexibilidade na retoma da economia açoriana

A Câmara Municipal de Angra do Heroísmo defendeu que a retoma da economia dos Açores deve seguir “um sistema que permita flexibilidade” a cada ilha e que a região deve manter o controlo sobre as viagens.

Questionado pela Lusa sobre os contributos que o município da Terceira irá remeter ao Governo Regional, que quis ouvir os parceiros sociais sobre o roteiro “Critérios para uma saída segura da pandemia covid-19", o presidente da câmara, Álamo Meneses, afirmou que concorda “em pleno com as propostas” do executivo e que a autarquia da defende a criação “de um sistema que permita a flexibilidade a cada uma das ilhas, de acordo com a sua situação epidemiológica”.

Álamo Meneses considerou que não se devem “criar medidas uniformes para o arquipélago” e que não há necessidade de “criar constrangimento àquelas ilhas que não têm qualquer” caso positivo do novo coronavírus.

O roteiro criado pelo executivo regional já adiantava que "a decisão de levantamento de medidas restritivas poderá ser diferenciada de ilha para ilha ou de grupos de ilhas para grupos de ilhas”.

“O que se afigura mais provável é que existam ilhas em que as restrições são levantadas, enquanto outras mantêm-se sujeitas a restrições que só serão levantadas conforme o evoluir da situação", adianta.

Pelas mesmas razões, prossegue o documento, "também não é de excluir que a mesma diferenciação possa existir entre concelhos dentro da mesma ilha".


Fonte: Lusa/AO Online