Relatório de Atividades e Contas de 2014 aprovado

O Relatório de Atividades e Contas 2014 da Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo (CCAH) foi aprovado em assembleia-geral realizada no Salão Nobre da Antiga Sede da CCAH, em Angra do Heroísmo, esta quarta-feira, 25 de Março, com a aprovação unânime de um voto de louvor à Direção, extensível aos colaboradores. Foram igualmente, debatidos outros assuntos de importância para o tecido económico regional. A Assembleia concluiu que a Ilha Terceira passa por uma situação substancialmente agravada, resultante de uma conjugação de fatores negativos, desde a descida do preço do leite à redução de efetivos na Base das Lajes, e de uma conjuntura complicada e difícil, com riscos, especialmente para as ilhas mais pequenas, mas também algumas oportunidades, como a liberalização do espaço aéreo ou o fim das quotas leiteiras. Nesse sentido, a Assembleia considerou que a Associação Empresarial deve manter o seu papel fulcral na contribuição para o desenvolvimento do tecido empresarial e para o desenvolvimento da própria Região Autónoma dos Açores.

Atividades em 2014

No balanço do ano 2014, destaca-se a continuidade do desenvolvimento de projetos de crucial importância para a economia, visando o reforço da competitividade das empresas e a ligação ente a Instituição, os Associados e o público em geral. A apresentação de soluções para a redução da presença americana na Base das Lajes e a competitividade logística por via do “Plano Açores Logístico”, no sentido da implementação de um “hub” marítimo na região na Praia da Vitória, foram dois dos projetos estruturais desenvolvidos pela CCAH durante o ano 2014, atendendo às preocupações demonstradas por Associados de diferentes setores de atividade. No ano passado, iniciaram-se, ainda, dois projetos estruturais para as empresas locais, como são o Projeto de Revitalização das Empresas Açorianas (PREA), no âmbito da reestruturação e/ou concentração de empresas, e o Estudo de Clusters para a competitividade, para se construírem mecanismos de suporte à promoção rápida e eficaz da criação de clusters, de forma a garantir que os mesmos sejam enquadráveis no Subsistema de Apoio à Eficiência Empresarial do Competir +.

Simultaneamente deu-se continuidade a projetos de consultoria às empresas, nomeadamente o Projeto de Requalificação da Imagem das Empresas Açorianas (PRIMEA), o Festival de Gastronomia da Ilha Terceira, e as Semanas de Snacks, que são precedidas de workshops e consultoria.

Durante o ano foram, ainda, desenvolvidas campanhas para o comércio no âmbito do projeto Ofereça Açores, com o objetivo de valorizar, desenvolver e potenciar as empresas e a economia regional, através de ações de dinamização em épocas específicas, como o Dia da Mãe, o Dia da Criança ou Natal. Além disso, realizou-se a Campanha das Semanas Loucas, com destaque para o Cartão Ofereça Açores, uma ferramenta única a nível nacional que permite aos comerciantes revolucionar a forma de comunicar com os clientes, podendo aceder a uma base de dados comum, com cerca de 29.000 utilizadores, partilhada entre todos.

Foram realizados 49 eventos, entre os quais se destacam sessões de esclarecimento sobre os mais diversos assuntos, a expoterceira, ou o encontro empresarial. Além disso, manteve-se a promoção dos produtos regionais, quer em Feiras no exterior, através da CCIA (SISAB, Alimentaria Barcelona, Xantar, Feira Internacional Cabo Verde, Portugal Agro), quer com a participação na Feira de Gastronomia do Atlântico, nas Festas da Praia da Vitória, ou através de Missões Inversas.

Continuou a desenvolver-se o projeto de Parcerias Especiais contando com 100 parceiros das mais diversas áreas e setores de atividade, que oferecem benefícios e condições mais vantajosas aos empresários Associados. No ano 2014, a CCAH lançou, ainda, um renovado portal empresarial, desenvolvido com o objetivo de reforçar o fator proximidade com os Associados e que contou com cerca de 41 mil visitas e 388 mil páginas visualizadas.

Lançou-se um novo projeto de Bolsa de Emprego, tendo como objetivo fundamental constituir-se como uma base de informação que permita simplificar a procura de recursos humanos a emprego ou estágio para as empresas, através da pesquisa de candidatos consoante a necessidade de cada caso. Ao longo do 2º semestre do ano, a Bolsa de Emprego Online registou 52 novas ofertas de emprego, inseridas por empresas associadas, e 562 candidaturas de interessados à procura de emprego, o que demonstra a relevância deste projeto.

Realizaram-se 1336 atendimentos jurídicos aos Associados, sendo estes efetuados presencialmente, por email ou por telefone e visando questões jurídicas relacionadas com direito do trabalho, direito comercial, arrendamento urbano ou comercial e direito de trabalho.

No Subsistema de Apoio ao Desenvolvimento Local, foram rececionadas eletronicamente 27 candidaturas, correspondendo a um investimento total de €3.808.128,68, destacando-se a ilha Terceira com 79% do total das candidaturas, bem como o comércio como o setor de atividade económica mais representativo, 57,69% correspondendo a investimentos na ordem dos €2.044.752,61.

Realizaram-se 39 ações de formação, sem cofinanciamento público, nas mais diversas áreas de atividade, que envolveram 870 horas de formação, num total de 578 formandos.

Efetivaram-se, ainda, 4 projetos de formação à medida para 3 empresas, que totalizaram 34 horas de formação.

O programa QualSafe, de Segurança e Qualidade na Manipulação dos Alimentos, contou com a participação de 36 empresas associadas, sendo 30 na ilha de São Jorge e 6 na ilha Graciosa, tendo terminado a prestação do serviço na Ilha Terceira, visto que o programa é, agora, acompanhado por empresas privadas.