Mais de 30 empresas açorianas na Web Summit

SDEA anunciou a participação de mais de 30 empresas açorianas na Web Summit 2019, sendo que metade são startups.

O presidente da Sociedade para o Desenvolvimento Empresarial dos Açores (SDEA), Vítor Fraga, anunciou a participação de mais de 30 empresas açorianas na Web Summit 2019, evento tecnológico internacional que decorre em Lisboa, de 4 a 7 de novembro.

“Faz parte da estratégia de consolidação do ecossistema do empreendedorismo e do fomento da transformação digital das nossas empresas a participação na Web Summit 2019”, afirmou Vítor Fraga, realçando que esta é a razão pela qual, “pelo terceiro ano consecutivo, a região estará presente através da SDEA, com um stand próprio, e irão acompanhar-nos mais de 30 empresas açorianas, sendo que destas, 15 são startups”.

Em comunicado, Vítor Fraga explicou ainda que a SDEA “terá igualmente uma equipa de captação de investimento, apta a dar todo o apoio necessário às nossas empresas no contacto com potenciais investidores, bem como a desenvolver todos os contactos para captar empresas de base tecnológica para a nossa região”.

A Web Summit é um dos maiores eventos de tecnologia na Europa, contando com mais de 70 000 participantes de 160 países, 1400 investidores e uma ampla cobertura mediática com a presença de mais de 2600 jornalistas.

O presidente da SDEA fez o anúncio à margem da apresentação do Startup Europe Regions Network (SERN), um evento promovido por iniciativa conjunta da Associação Nonagon com o TERINOV – Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira, que se realizou na passada segunda-feira no Nonagon, mostrando-se satisfeito pela parceria.

“Estão de parabéns o Nonagon e o TERINOV por esta iniciativa conjunta de apresentação do SERN, o qual constitui uma oportunidade para todas as incubadoras e startups da Região, permitindo intensificar a estratégia de fomento do empreendedorismo, inovação, competitividade empresarial e de apoio ao desenvolvimento económico regional”, afirmou na ocasião.

De referir que o SERN é uma organização sem fins lucrativos que pretende apoiar startups, focando-se no “mapeamento e na promoção de atividades de apoio a nível regional em toda a Europa e mobilizando recursos regionais para enfrentar barreiras ao crescimento de startups, como a harmonização de regulamentos, o acesso a talentos e às principais infraestruturas de pesquisa”, adianta a nota.


Fonte: Açoriano Oriental