Governo dos Açores promove nova medida INOVAR para a integração no mercado de trabalho de jovens desempregados

O Vice-Presidente do Governo salientou hoje, no Livramento, em S. Miguel, os resultados de um conjunto de medidas disponibilizadas pelo Executivo, visando a integração no mercado de trabalho de jovens desempregados, anunciando também uma nova fase de candidaturas à medida INOVAR.

“É uma nova medida, desenvolvida este ano pelo Governo dos Açores e que visa essencialmente apoiar a integração no mercado de trabalho de todos os jovens, até 30 anos de idade, desempregados e que não tenham nível de qualificação superior ao 12.º ano”, afirmou Sérgio Ávila, após uma visita à Easy Fruits & Salads, empresa que se dedica à produção, processamento e comercialização de produtos hortofrutícolas.

Este apoio à empregabilidade dos jovens desempregados é direcionado para os setores que o Governo Regional considera que “têm maior probabilidade de crescimento e de reforço da criação de emprego no futuro”, podendo candidatar-se todas as entidades públicas, quer sejam centrais, regionais ou locais, bem como cooperativas e entidades sem fins lucrativos ou empresas privadas.

De acordo com o Vice-Presidente, o INOVAR é um apoio à contratação por seis meses, prevendo a prorrogação por mais cinco, “sendo que a entidade que acolher estes jovens fica vinculada a contratar, após o período de estágio, metade dos jovens abrangidos por esta medida”.

Por outro lado, o governante anunciou que as empresas açorianas já contrataram 2.350 jovens ao abrigo das medidas Integra e Integra Jovem.

Relativamente ao Programa de Incentivo à Inserção do Estagiar, Sérgio Ávila assegurou que “80% dos jovens, após o estágio e após um programa de incentivo à inserção de estagiários” foram contratados.

O titular da pasta do Emprego destacou o impacto das medidas criadas pelo Executivo, como o INOVAR, o Integra, o Programa de Incentivo à Inserção do Estagiar ou o ESTAGIAR, destinadas a apoiar a integração no mercado de trabalho.

“Foi possível, no conjunto destas medidas, criar condições para que os jovens tenham um primeiro contacto com o mercado de trabalho, que se insiram nas empresas, que gerem produtividade e rendimento às empresas, que justifiquem a sua contratação de formação faseada”, frisou Sérgio Ávila, reiterando que, “com a conjugação destes programas, estamos a criar condições para que efetivamente assegurem um emprego estável e bem remunerado”.

Segundo o Vice-Presidente, o INOVAR, em conjunto com as outras medidas referidas, “permite cobrir todo o leque de jovens que estejam em situação de início de integrar o mercado de trabalho”.

“O Estagiar L e o Estagiar T permitiam apoiar a inserção no mercado de trabalho a quem acabava uma licenciatura, um mestrado ou o ensino profissional, mas não tínhamos, até este ano, uma medida de incentivo à inserção no mercado de trabalho para os jovens com o 12.º ano ou nível inferior”, disse.

Para o governante, o INOVAR permite dar resposta à “lacuna que havia no âmbito de inserção no mercado de trabalho e agora todos os jovens, independentemente da sua qualificação e da sua formação, têm a possibilidade de ter um estágio de inserção no mercado de trabalho como primeira medida de apoio a essa integração”.

Sérgio Ávila anunciou ainda que estará aberta, entre 1 e 31 de outubro, uma nova fase de candidatura INOVAR, podendo ser efetuadas através do endereço eletrónico https://portaldoemprego.azores.gov.pt, para um período de estágio que terá início a 1 dezembro.


Fonte: GaCS/VPGR