Relações muito positivas entre Portugal e Moçambique

As relações entre Portugal e Moçambique estão num momento muito positivo, disse ontem o ministro adjunto português da Economia, Pedro Siza Vieira, durante a inauguração da principal feira de atividades económicas moçambicana.

“As relações estão num momento muito positivo: as visitas recentes do Presidente Nyusi a Portugal e de representantes portugueses a Moçambique têm permitido a celebração de um conjunto de instrumentos de cooperação muito importantes”, referiu.

A ilustrar o bom momento esteve a saudação de hoje entre o presidente moçambicano, Filipe Nyusi, e o ministro português, quando o chefe de Estado chegou ao pavilhão internacional em que se encontram as empresas portuguesas na Feira Agropecuária, Comercial e Industrial de Moçambique (FACIM).

Nyusi percorreu os corredores e conversou com os representantes de cada empresa sob um forte aparato mediático e de segurança.

Portugal apoia “os esforços que o governo de Moçambique está a fazer, quer no sentido do desenvolvimento económico, quer no sentido da pacificação”, referiu Pedro Siza Vieira, numa alusão ao Acordo de Paz assinado a 06 de agosto entre o chefe de Estado, Filipe Nyusi, e o líder da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo), Ossufo Momade.

“Portugal está sempre ao lado de Moçambique e sempre apoiará o desenvolvimento deste país irmão”, rematou.

A representação do Governo português na FACIM é um hábito, dada a relevância das empresas portuguesas em solo moçambicano, justificou, tanto mais numa altura em que a criação de riqueza no país deverá ser catapultada para níveis inéditos, na próxima década, com o início da extração de gás natural na bacia do Rovuma, norte de Moçambique, dentro de três anos.


Fonte: Lusa